O que é uma Nação Celestial?

Quando alguém se chama a si próprio "estranho e peregrino", essa pessoa indica plenamente que procura uma nação aonde se sinta "como a casa". Este era o estado dos antepassados dos Israelitas, como nos é amostrado em Hebreus 11:13-16. Que procuravam eles? Era a nação no Eufrates de onde Abraão tinha vindo? Nesse caso podiam simplesmente voltar para trás. O que eles desejavam era "uma nação melhor, isto é, uma nação celestial". O seu desejo era baseado na promessa de Deus, que tinha chamado Abraão de Ur para ir "...para um lugar que havia de receber por herança..." (Hebreus 11:8). Quando chegou a Canaan, Deus disse: "Porque toda esta terra que vês, te hei-de dar a ti, e à tua semente..." (Génesis 13:15). Essa promessa nunca se realizou durante o tempo de vida de Abraão, ou de Isaac, ou de Jacob; seja como fôr, todos estes homens viveram na fé de que as promessas de Deus seriam cumpridas "...vendo-as de longe..." (Hebreus 11:13). Encontraram a terra, mas não "casa"; não era o lugar, mas sim as condições que tinham de mudar antes que pudesse ser a sua nação. Procuravam um novo sistema, uma "...cidade que tem fundamentos, da qual o artífice e constructor é Deus (Hebreus 11:10). Tal "cidade" não pode degenerar ou ser destruída, como acontece com as cidades humanas: e a certeza é-nos dada em como Deus no seu desígnio "...já lhes preparou uma cidade" (Hebreus 11:16). Será celestial, não porque se situa no céu, mas porque a sua origem é do céu, e não do homem. O novo sistema no qual esta cidade será fundada é o Reino de Deus na terra, e algumas declarações das Escrituras a esse respeito abaixo indicamos: