A BÍBLIA, NOSSO GUIA

LEITURAS SEMANAIS - Génesis, capítulos l a 3; Lucas, capítulos l a 3.

LEITURAS PARA ESTE ESTUDO - Salmo l, Salmo 19 e Salmo 119, versículos 81 a 112.

A NECESSIDADE DE UM GUIA

Quando visitamos um lugar onde nunca havíamos estado anteriormente, precisamos de alguma espécie de guia. Pode ser que compremos um mapa, ou um livro-guia. Pode ser que perguntemos a um amigo que conheça o caminho - mas precisamos de alguma orientação. Da mesma forma, quando viajamos através da vida, precisamos de um guia. Precisamos saber qual é o objetivo da vida, e como devemos viver dia a dia. A Bíblia declara ter a resposta para estas interrogações. Quando consideramos as maravilhas do mundo que está ao nosso redor, e a maneira maravilhosa pela qual o nosso corpo é feito, sentimos a certeza de que um grande Criador esteve em actividade. Porém, como é que podemos conhecer mais acerca dEle, e descobrir o que é que Ele quer que façamos? Sem dúvida, a resposta está na Bíblia. Deus, o grande Artífice de todas as coisas, nos deu o livro-guia de que precisamos. Se queremos agrada-lo, precisamos tomar esse livro-guia, lê-lo, estudá-lo, e pensar nele dia a dia.

AS REIVINDICAÇÕES DA BÍBLIA

A Bíblia faz grandes reivindicações. Ela fala com autoridade, dizendo ser a Palavra de Deus. Muitas vezes os profetas do Velho Testamento começam a sua mensagem com as palavras: "Assim diz o Senhor". O apóstolo Paulo díz-nos que "toda Escritura é inspirada por Deus" (II Timóteo, capítulo 3, versículo 16). Se estas reivindicações não fossem verdadeiras, e a Bíblia não fosse a Palavra de Deus, poderíamos colocá-la na estante, e esquecê-la. Embora fossem belos os seus ensinos, eles não teriam nada a reivindicar de nós. Mas como a Bíblia é verdadeira, não podemos ter a ousadia de ignorá-la - a não ser que desejemos ignorar Deus, e nos excluirmos da oferta de vida que Ele fez!

COMO SABEMOS QUE A BÍBLIA É VERDADEIRA?

Que razões há para crermos que a Bíblia é verdadeira? Há tantas razões que não temos espaço para apresentá-las todas aqui, mas mencionaremos algumas delas. Em primeiro lugar, temos a palavra do Senhor Jesus Cristo em favor da veracidade da Bíblia. Em Seus dias, só o Velho Testamento havia sido escrito - e Jesus cria em cada uma das palavras dele. Sempre que era desafiado acerca de qualquer coisa que dissera ou fizera, Ele apoiava as Suas palavras e actos referindo-Se ao Velho Testamento. Quando os saduceus vieram a Ele, argumentando que não existia ressurreição dos mortos, Ele disse-lhes : "Errais, não conhecendo as Escrituras nem o poder de Deus" (Mateus, capítulo 22, versículo 29). E então Ele prosseguiu, provando-lhes, com o Velho Testamento, que a esperança de ressurreição dentre os mortos fazia parte da revelação de Deus. Jesus fala de Abraão, Isaque e Jacó; de Davi e Salomão, e de muitas outras pessoas acerca de quem lemos no Velho Testamento; e da maneira como Ele fala deles, sabemos que Ele crê nas histórias do Velho Testamento acerca deles. Depois vem o fato de que ninguém jamais provou que a Bíblia é falsa. Muitos inimigos da Bíblia, incluindo muitos homens assas inteligentes, tentaram fazê-lo, mas todos fracassaram. Se pararmos para pensar nisto, precisaremos admitir que este facto é notável. E depois, há o maravilhoso cumprimento das profecias. A Bíblia fala, de tempos em tempos, de factos que deverão acontecer centenas de anos mais tarde. Em Mateus, capítulo 2, por exemplo, lemos que os magos vieram a Herodes para perguntar: "Onde está o recém-nascido Rei dos judeus?" Herodes fez essa pergunta aos principais dos sacerdotes, e eles, à uma, replicaram: "Em Belém da Judéia". Como é que eles sabiam? Porque, centenas de anos antes, isso havia sido profetizado num dos livros do Velho Testamento: Miquéias, capitulo 5, versículo 2. A história da Bíblia, escrita há tanto tempo, tem recebido comprovações da sua veracidade, repetidas vezes, pelas descobertas modernas. Assim poderíamos prosseguir, encontrando mais provas, mas a melhor maneira é ler a Bíblia, pessoalmente. Então, gradualmente, chegaremos a ver como cada parte se ajusta com as outras, como as peças de um quebra-cabeças. Pouco a pouco chegamos a ver que quadro perfeito ela forma, quando completa, mostrando-nos a plenitude do propósito de Deus.

O CONTEÚDO DA BÍBLIA

A Bíblia não é realmente um livro, mas uma colecção de livros - 39 no Velho Testamento e 27 no Novo, perfazendo um total de 66. Eles foram escritos por muitos e diferentes autores, num período de vários milénios, e contudo todos se complementam para nos apresentar uma história completa - a história da execução do propósito de Deus para com o homem, desde o seu princípio registrado em Génesis, até à época em que "o reino do mundo se tornou de nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará pêlos séculos dos séculos" (Apocalipse, capítulo 11, versículo 15).

O VELHO TESTAMENTO

Os cinco primeiros livros do Velho Testamento foram escritos por Moisés, que é chamado na Bíblia, "servo de Deus". O primeiro livro é chamado Génesis, que significa "princípios". Ele fála-nos como foi que Deus tratou o primeiro homem sobre a terra. Então seguem-se Êxodo, Levítico, Números e Deuteronomio. Esses quatro livros dizem-nos como Deus tirou do Egipto os judeus, que Ele escolhera para serem o Seu povo, e lhes deu a terra de Canaã (Israel). Depois seguem-se vários livros contando a história desse povo, e como Deus agiu para com ele. Quando chegamos ao livro dos Salmos, encontramos alguns dos poemas mais belos que já foram escritos. Você gosta de poesia? Mas a poesia da Bíblia é diferente. Ela fala de sentimentos que todos nós temos de vez em quando, mas não expressamos com palavras. Por exemplo, tome estes versículos do Salmo 8. Versículos 3 e 4: "Quando contemplo os teus céus, obra dos teus dedos, e a lua e as estrelas que estabeleceste, que é o homem, que dele te lembres, e o filho do homem, que o visites? " Você já sentiu isto olhando para as estrelas, à noite? Depois temos os livros dos profetas - o longo trabalho profético de Isaías, Jeremias e Ezequiel, seguido por muitas profecias mais curtas. Você encontrará a lista completa dos livros, na primeira página da sua Bíblia - isto é apenas para lhe dar uma ideia da sua ordem e conteúdo.

O NOVO TESTAMENTO

Este começa com quatro narrativas independentes da vida de Cristo, escritas por Mateus, Marcos, Lucas e João - cada um contando a história à sua própria maneira. Depois segue-se a história do que aconteceu depois que Jesus Cristo ressuscitou dos mortos. Aqui lemos acerca das primeiras igrejas que foram formadas, num livro chamado "Actos dos Apóstolos". Temos em seguida várias cartas escritas por vários apóstolos para ajudar aquelas jovens igrejas, e finalmente, o Livro do Apocalipse. Aqui também, se você deseja uma lista completa, poderá encontrá-la na primeira página da sua Bíblia.

lista completa, poderá encontrá-la na primeira página da sua Bíblia.